NOTA DE REPÚDIO - CNBB Nordeste 1



Nós, bispos do Regional CNBB NE1-Ceará, reunidos em Conselho Episcopal
Regional, manifestamos a nossa indignação e repúdio diante do escárnio
público contra os nossos símbolos mais sagrados (Crucifixo, hóstia,
imagem da Padroeira do Brasil) e contra valores fundamentais da vida
humana. Ataques violentos e explícitos à família e à religião cristã têm
sido feitos através de espetáculos de péssima qualidade que visam à
apologia de práticas de sexualidade pervertida e anormal.
A Igreja não prega nem defende discriminação ou preconceito de qualquer
natureza. Mas, comprometida com a verdade, defende e promove os valores
humanos e cristãos, cumprindo assim, as exigências do Evangelho de
Cristo.
Seríamos ingênuos ao pensar que esses últimos episódios (Exposição
Queermuseu no Santander Cultural em Porto Alegre – RS, o artista nu que
rala a imagem de Nossa Senhora Aparecida durante ‘perfomance’, em
Brasília), dada à sua natureza e à evidência dos seus objetivos, não são
apenas verdadeiros crimes de vilipêndio, o que já seria muito grave,
pois o próprio Código penal os tipifica assim (Artigo 208). Trata-se de
um verdadeiro projeto estrutural, profundo e nefasto, de desmonte dos
nossos mais preciosos valores humanos e cristãos, através da banalização
do matrimônio, da ideologia de gênero, da legalização do aborto, da
liberação das drogas, da relativização dos valores morais nascidos do
Evangelho e ensinados pelo Magistério da Igreja.
Por isso, denunciamos e repudiamos:
O “ataque explícito” aos valores humanos e
cristãos da imensa maioria do povo brasileiro. Pois em nome de uma
“liberdade” de imprensa, cultural, intelectual, artística impõe o desejo
de uma minoria a toda uma coletividade.
O incentivo, patrocínio, promoção e “doutrinação” em
massa, realizada diuturnamente em novelas, programas de
“entretenimento” e da imposição ilegal, por órgãos governamentais e
organizações não-governamentais, muitas destas de âmbito internacional;
A colonização ideológica, como
alerta o Santo Padre, o papa Francisco: “Na Europa, nos Estados Unidos,
na América Latina, na Africa, em alguns países da Ásia, existem
verdadeiras colonizações ideológicas. E uma delas – digo-a claramente
por nome e sobrenome” – é a ideologia de gênero (gender). Hoje às
crianças às crianças -, na escola, ensina-se isto. O sexo, cada um pode
escolhê-lo. E por que ensinam isto? Porque os livros são os das pessoas e
instituições que lhes dão dinheiro”(Discurso aos Bispos da Polônia,
27.08.2015).
Portanto, convocamos todos os cristãos e pessoas de boa vontade a
resistirem e protestarem contra todas as formas de destruição dos
valores cristãos e da família, fazendo chegar a expressão do seu repúdio
e indignação aos patrocinadores de tais campanhas e aos meios de
comunicação que as veiculam.
Acreditamos numa sociedade justa e fraterna, possível apenas no compromisso com a vida, e vida em plenitude (Jo 10,10).
Que Deus nos fortaleça nessa árdua tarefa e a Querida Mãe Aparecida continue a interceder por todos nós.
Fortaleza, 18 de outubro de 2017












fonte:

NOTA DE REPÚDIO - CNBB Nordeste 1 - Notícias

Save

Comentários